maio 15, 2011

Fabio Lima, diretor da MOBZ, comenta a transmissão deste sábado de A VALQUÍRIA

Ao público de A VALQUÍRIA:

Tivemos um lindo espetáculo, mas também tivemos nossos dramas com o atraso no MET e depois duas pequenas quedas de sinal no satélite local e não no internacional. Por esta razão foi possível gravar tudo sem perdas.

A empresa CasaBlanca Online, contratada para fazer as transmissões de satélite na parte brasileira ainda está apurando o ocorrido.

Amanhã, segunda-feira, pedirei autorizacão ao MET para que possamos incluir A VALQUÍRIA nas Reapresentacões - 2o Chance, já que a estavam guardando para em 2012 exibir a tetralogia completa nos cinemas.

Sentimos muito pelas falhas e agradeço a todos que acompanham este projeto e se comunicam conosco pela rede. É importante que possamos sempre saber como está sendo a experiência em cada cidade ou cinema.

Respeitosamente, Fabio Lima - Diretor MOBZ

16 comentários:

Marlene disse...

Eu estava lá. Foram lamentáveis as falhas de transmissão, mas como a ópera é maravilhosa e as falhas não comprometeram de todo o entendimento, eu adorei.Ganhei meu sábado.Espero poder assistir muitas outras apresentações.

Ajleal disse...

As falhas de transmissão quebram completamente o clima da ópera. Muitos no cinema questionavam se não era melhor assistir a gravação sem ser ao vivo, depois de corrigida as falhas de transmissão.
Não é a primeira vez que acontece. Vai ser difícil vender assinaturas da próxima temporada se os problemas técnicos continuarem.

profquintana disse...

Foi um fim frustante para uma temporada maravilhosa. Pena, até aquele momento estava tudo maravilhoso. Levantar o problema é necessário para que evite-se o ocorrido nas futuras transmissões.

eloybs disse...

Eu e meu marido fomos assisti, ontem, a ópera A Valquíria, no cine Roxy, em Copacabana-RJ., e ficamos decepcionados com a transmissão. Os atrasos foram demais e a perda no último ato da cavalgada das Valquírias foi trágica! Gostaria de saber se foi só neste cinema. Se foi, pedimos não exibir mais óperas nele, pois não tem estrutura, inclusive banheiros suficientes (nos shoppings são melhores).90% da platéia são de idosos que precisam ir ao banheiro nos intervalos e o Roxy não dá condição. Agradecemos, assim mesmo, ao trabalho de vcs, pois curtimos muito o empenho cultural do MOBZ. Obrigada, Mª de Lourdes -RJ-RJ.

Humberto disse...

A Valquiria estava ótima mas as quedas de sinal foram frustantes. Na segunda queda, ao perceber que perdemos a Cavalgada, resolvemos desistir e esperar por uma nova apresentação.
Já vimos o post do Fabio Lima e esperamos ansiosamente que ela seja reapresentada antes do Siegfried.
Por favor, avisem.
Humberto e Mariza

Leila disse...

Espetáculo imperdível! O atraso foi uma exceção, e quem frequenta o Met conhece o rigor na pontualidade. Lamentável mesmo foram as falhas de transmissão. Saí muito frustrada por ter perdido a Cavalgada nessa brilhante produção do Lepage.

Mario disse...

A ópera de Wagner é um conjunto único que não pode ser interrompido. As perads no 1o ato e, principalmente, no terceiro (A Cavalgada das Valquírias)são imperdoáveis. Os problemas técnicos são irrelevantes para o público, que pagou e deve assistir ao espetáculo completo como se estivesse no teatro. Quero saber como seremos compensados. Uma reapresentação só tem sentido se for gratuita para os que assistiram a sessão com falhas técnicas.

Sergio Martins disse...

Mas teremos de pagar outro ingresso para assistir a esta exibição? Já não basta o que pagamos para ver uma transmissão falha?

naty disse...

como gosto demais de ópera,e, não havia assistido A Walkiria, amei o espetaculo. Mas, sem duvida estas falhas de transmissão devem ser corrigidas, afim de que na próxima temporada tudo aconteça sem nenhum problema.
A minha esperança é que com estas transmissões o mundo da ópera, meio que morto aqui em SP, reviva.
Lia

Diego disse...

Olha, não pude assistir(Pois minha cidade ainda não possui a antena transmissora), no entanto espero assistir em uma reapresentação!

Obrigado.

LFGallego disse...

Não foram "pequenas" as quedas de sinal, foram bem longas, coincidentemente no início do segundo ato e (enorme queda de sinal) no início do terceiro ato abortando o trecho mais aguardado da ópera. Teria algo a ver com as transmissões do MET e a transmissões de voz originadas em São Paulo (os comentadores)?
Já recebi uma resposta atenciosa da MOBZ informando que haverá transmissões diretas em tempo real e também gravadas na próxima temporada. Espero que isso aconteça de fato. Certamente darei preferência às gravadas porque nessa modalidade nunca houve dificuldades em todas as vezes em que fui assisitir(e fui a quase todas as apresentações, faltando a menos de cinco desde que começaram). A inciativa merece aplauso, mas precisa não ficar desacreditada para não perder público.

LFGallego disse...

Não foram "pequenas" as quedas de sinal no inicio do 2º ato e muito menos na abertura do 3º, abortando o trecho mais famoso da ópera. Já recebi uma reposta atenciosa da MOBZ dizendo que na temporada próxima haverá exibições em transmissão direta, ao vivo e gravadas. Espero que isso se dê mesmo. Vou preferir exibições gravadas pois nessa modalidade nunca enfrentei problemas como desta vez no Roxy e duas vezes no Leblon. Fui a quase todas as apresentações, desde a primeira no Odeon e em gravação tudo correu sempre bem.
A coincidência de queda do sinal sempre no início dos atos tem algo a ver com a suspensão da transmissão das vozes dos comentadores que é proveniente de SP?

Armenio disse...

Para mim, foi no mínimo frustrante assistir à exibição de uma récita de tamanha qualidade - desde os cantores até a encenação -, com falhas na transmissão tão sérias quanto as que se deram em "A Valquíria". Por isso, minha felicidade em saber que há, realmente, a possibilidade de uma reprise junto às demais óperas previamente programadas para serem reexibidas nos próximos meses, desta que foi, sem dúvida alguma, uma das melhores récitas de uma temporada integralmente memorável. Quanto a pagar outro ingresso, no meu caso, não seria problema, pois o cine Roxy - onde eu assisti - devolveu prontamente o valor pelo mesmo anteriormente pago a quem, assim, o exigiu.

Alex and Peter disse...

A melhor ópera da temporada acabou por ser a pior devido às falhas de sinal e má qualidade de imagem e de som temporais.
Cada interrupção, por mais pequena que seja, quebra a concentração, o encanto e a magia da ópera.
lamento, mas uma transmissão assim não vale a pena! pelo preço de dois ingressos compro o dvd e vejo em casa sem problemas...
Outro reparo, em relação às legendas, parecem feitas por computador e revistas à pressa. Será que é pedir muito que o número e o género correspondam ao texto original?

Henrique Santos disse...

Obrigado a todos que estão trazendo estes espetáculos para o Brasil.

Eu gostaria que a ópera Valquíria fosse reapresentada nesta 2a. chance. Há alguma mobilização 9no MOBZ) para tal?
As interrupções não estragaram a ópera como um todo (frustou um pouquinho). Eu como trabalho com TI sei que é "normal" de ocorrer estes problemas com links de satélites.

Gostaria, e creio que outros também, que fossem os ballets do Bolshoi (quebra nozes, giselle, don quixote (o melhor!) e coppelia.

Obrigado ao mobz e a todos os envolvidos.

Abraços,

Henrique Santos

Edgard disse...

Não foram "pequenas" as falhas de transmissão de "A Valquíria". Aqui, em Brasília, comprometeram a obra magnífica de Wagner, inclusive cortando o início do 3°ato e também do 2°. O mínimo que poderiam fazer é uma restituição do ingresso pago ou outra apresentação gravada de "A Valquíria" grátis para quem compeou o ingresso. Este é o procedimento correto de qualquer cinema. Atenciosamente, Edgard de Brito Chaves Junior. e-mail:edgard.chaves@globo.com